segunda-feira, 28 de junho de 2010

Mimos


Comecei a ter cabelos brancos, por volta dos vinte anos; não devido às preocupações, mas sim por uma questão genética; como tinha o cabelo preto, mas preto, preto, qualquer fiozinho branco, dava logo nas vistas; nunca tive talento para me pentear: se queria um jeito voltado para dentro, o cabelo contrariava-me e voltava-se para fora, se queria uma franja ondulante, esta ficava mais tesa que um carapau. Sendo assim, comecei a pintar o cabelo e a ir frequentemente ao cabeleireiro; ao longo de toda a minha vida, tive somente cinco cabeleireiras, pois considero que uma cabeleireira é como o médico de família, deve conhecer-nos por dentro e por fora. Agora, é a minha querida Sílvia que me trata do cabelo conforme as suas necessidades, sabe quando é preciso um corte, quando é necessário uma máscara. Enfim, mima-me e trata não só do cabelo mas também da auto-estima que isto de cabelos bem tratados, anda muitas vezes associado, ao nosso bem-estar interior. Quem não passou já pela experiência de ter um dia ou uma fase má na vida e recorrer às compras ou a uma ida ao cabeleireiro para depois, se sentir regenerada? Obrigada Sílvia, Isabel e Cristiana, pelos miminhos que todas as semanas me dão.
(E desta vez vão os nomes completos, que elas merecem!)

4 comentários:

Tuquinha disse...

ó rapariga,......se esta foto és tu eu quando passar por ai nem te convido para um café...tu és uma brasonaaaaaaaaa.ui,
beijinhos

maria teresa disse...

O meu cabelo é horroroso, muito fino mas tem uma coisa boa, é muito domável, no entanto tenho um excelente cabeleireiro que tem impedido que fique "careca".
Tenho muito poucas cãs, embora como saiba já tenha 68 anos, não pinto o cabelo, é de cor castanho escuro, tenho uma mania que o meu cabeleireiro detesta, fazer uma madeixa mais clara sobre a testa (neste momento por acaso não a tenho)
Sou muito "vaidosa" no que diz respeito ao cabelo e estou de acordo quando diz que ir ao cabeleireiro, quando se está um bocadinho menos bem, faz "milagres".
Abracinho

Smas disse...

Eu também nao confio em qualquer um para mexer no meu cabelo :)
As formas de silicone aguentam temperaturas até 250 graus. E têm a vantagem de não ser necessário usar gordura para untar :)
O meu forno é eléctrico.

Manuela disse...

Minhas queridas (roubei esta introdução à Maria Teresa), obrigada pelos vossos comentários.
Smas, vou já comprar uma dessas formas milagrosas!
Beijinhos minhotos.