quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Eat, Pray, Love


Ainda não vi o filme, nem li o livro. Mas tenho lido as diversas apreciações que por aqui e por ali, surgem.
Este texto surgiu como resposta à reflexão que a Rita G. colocou no seu sempre agradável Alentejo e Nova Iorque, ontem.
Por vezes temos necessidade de parar o momento que estamos a viver, independentemente da idade, profissão, estado civil ou local, dar meia-volta e procurar outro rumo.
Posso falar da minha experiência, pois ao longo da minha vida, já por duas vezes saí da zona de conforto e dei uma volta de 180º, à minha vida.
Se foi bem aceite socialmente, na altura? Não.
Se me senti bem em abandonar tudo e começar do zero? No princípio de cada uma das etapas duvidei, mas aguentei.
Se voltaria a deixar tudo para trás, inclusive um emprego estável, num ministério? Sem dúvida.
Porque hoje sou uma pessoa mais feliz e vivo a minha vida como sempre idealizei.
Para todos, o meu conselho é: façam o que vos dita a alma, sempre.
Não tenham medo de arriscar. Não precisa de ser nada tão radical, como o enredo do filme ou como eu fiz; podem ser pequenos nadas, mas que farão toda a diferença, para que se sintam melhor com a vida, convosco e consequentemente com os que vos rodeiam, com os que vos amam.
Ah... e no fim, tal como no filme, encontrei o meu grande amor.

41 comentários:

Helena disse...

No fim? Mas ainda não acabou. :)

Ana disse...

Mudei duas vezes de sítio. Saí da minha zona de segurança. Não me arrependi de nada, nunca. Só me fez crescer, mudar para melhor :)

Beijinho querida :)

Tulipa Negra disse...

Não é nada fácil mudar radicalmente de vida, eu sei porque também já passei por isso. Mas às vezes faz mesmo falta. E o importante é sentirmo-nos bem connosco para podermos ser felizes.
Beijinhos

Crente disse...

Um bom conselho e com um final de feliz. :)
Parabéns!

Rita G. disse...

O que disseste no final do post foi exactamente a mensagem que eu tb quis passasr: não é preciso fazer algo radical, há pequenas coisas que podem definitivamente fazer-nos pessoas mais felizes e que estão ao alcance de todos. Às vezes passamos a vida a queixar-nos de coisas que, se quisermos, podemos mudar: peso a mais, emprego, relacionamentos...só é preciso uma boa dose de coragem para mudar o rumo da nossa vida. Mas pelo que contaste acho que sabes isso melhor do que ninguém:) bj e ainda bem que encontraste o teu caminho e estás em paz contigo própria:)

Poetic GIRL disse...

Concordo tanto contigo Manuela, às vezes não sabemos o quanto uma pequena mudança pode mudar o significado de uma vida... eu adoro mudanças. Faz-me sentir que realmente estou a seguir em frente! bjs

aprendereorganizar disse...

O mais importante é k sejas feliz não importa onde...

flor de jasmim disse...

Manuela

Mais uma vez vou repetir as palavras, sermos nós próprias não importa o que os outros pensam ás vezes as pequenas mudanças são (grandes) e se temos que tomar decisões sejam certas ou erradas, mas pelo menos não ficamos a pensar e se e se,eu depois de ficar viúva também comecei do zero e sempre de cabeça levantada se a baixava era de tristeza hoje tenho orgulho do que fiz e algumas coisas foram muito radicais, não me arrependo de nada.
Beijinho

GuessWho disse...

Ai Manuela! Estas novas formas de conhecer pessoas fantásticas ( tu só podes ser!) e partilhar estados de alma é fabuloso e talvez uma das melhores revoluções do séc. XXI. Quase que me faz lembrar as antigas tertúlias mas agora online e "desconhecendo" os interlocutores.
Acima de tudo acho que tem que ver com a idade, ou se quiseres, com a maturidade. Para uns será aos 30, para outros aos 40 ou 50 mas para outros haverá que nunca chega a acontecer...Eu li o livro logo quando foi publicado porque já andava há procura de mim...e já lá vão quase 4 anos. E a verdade é que sei o que quero mas morro de medo de sair da zona de conforto que falas. Morro de medo de me agarrar aos meus sonhos ( voltei a acreditar no quase "um amor e uma cabana" ao que eu acrescento filhos meus e dele e um cão!). Admiro a tua coragem pois eu ainda não a tenho e nem sei se vou ter. Como se deixa um trabalho estável e com boas condições? Como se deixa a casa de sempre, os amigos ( apesar de morarmos em Lx estamos algumas semanas sem nos ver...), se arrastam as filhotas para uma nova vida? E se o amor acabar? um dia destes vou para terras do norte e vamos almoçar ao "Victor" :0) beijinhos e desculpa lá este testamento.

LadyHawk disse...

Sinceramente, admiro-te pela coragem de largares tudo o que era 'certo' e optares por um caminho desconhecido... Adorava ter a tua força de vontade e realizar um dos meus sonhos: viver no México!
Em relação ao filme, adorei... principalmente a parte do Amar ;)
Beijinhos

Marta disse...

Já mudei a minha vida uma série de vezes para poder alcançar o que desejo...só falta mesmo o grande amor da minha vida :P

Belladonna disse...

Este é sempre um excelente conselho. Desde que li o livro (que adorei), tenho tentado precisamente, ir fazendo pequenas mudanças na minha vida e tenho alcançado resultados positivos.
Bj

Autora de Sonhos disse...

Ai....que só me apetece suspirar...

andrea muniz disse...

Olá Manu!!!
Então os sapatos bicudos já invadiram a moda por aí...isso é sinal de que o lady like vai voltar com força mesmo!!!
Bjsssssssssssssss
http://myclosetfashion.blogspot.com

Babette disse...

Bons conselhos, ainda que por vezes tão difíceis de pôr em prática... mas com empurrões desses e relatos de mudanças nem sempre fáceis mas para melhor não há por que nao ir em frente (ou para trás...)!
babette

Green disse...

e no final chegaste à melhor meta que podias chegar, ou à única que interessava.
fico muito feliz por perceber o quão feliz e realizada és, e tenho-te como um exemplo a seguir.
beijinho minha querida :)

aa disse...

Este é o livro que ando a ler... e estou a adorar...:) mas, só ainda vou na primeira parte em que ela parte para o conhecimento da língua e do prazer da boa comida em Itália...
Quanto ao filme, ainda não vi, mas, faço questão de ver assim que possa...
Também sou da opinião que devemos deixar tudo e ir em busca da nossa felicidade... e quem o faz é de muita coragem e determinação...!
Bjs,
AA

Sofia disse...

Eu também quero ir ver o Javier!!!
E inspirar-me...
BJ

Manuela disse...

Helena, "no fim" foi metaforicamente falando, claro ;)

Ana, "Só me fez crescer, mudar para melhor", está tudo dito :)

Tulipa Negra, "o importante é sentirmo-nos bem connosco para podermos ser felizes", nem mais :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Crente, temos que lutar por "um final feliz", sempre ;)

Rita, agradeço de todo o coração, o teres proporcionado esta reflexão, sendo que as nossas conclusões são idênticas. Obrigada :)

Poetic GIRL, "eu adoro mudanças. Faz-me sentir que realmente estou a seguir em frente!" é uma óptima conclusão!

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Catarina, a felicidade é sem dúvida, a nossa meta de vida:)

flor de jasmim, "depois de ficar viúva também comecei do zero e sempre de cabeça levantada se a baixava era de tristeza hoje tenho orgulho do que fiz e algumas coisas foram muito radicais, não me arrependo de nada". Haverá melhor testemunho, que o teu?

GuessWho, adorei o teu testemunho. Vou seguir atentamente as tuas mudanças, dos meus, os teus e os nossos ;) Vai a pouco e pouco, pois saberás quando for o momento certo, para dares a reviravolta.

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

LadyHawk, que tal começar por idas temporárias, ao México? É um começo :)

Marta, e quando menos esperares (até parece o anúncio), surge o teu grande amor e saberás que é aquele :)

Belladonna, "Desde que li o livro (que adorei), tenho tentado precisamente, ir fazendo pequenas mudanças na minha vida e tenho alcançado resultados positivos." São testemunhos como o teu que incentivam os outros. Bem-hajas :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Autora, eu sei, minha querida ;)

Andrea, hoje fui à cidade (eu vivo na aldeia) e vi muitas senhoras de sapatinhos lindos, bicudos e de salto fino, com as saias que falas. Eu adoro :)

Babette, os relatos das mudanças, são sem dúvida um apoio, para quem por vezes, não consegue dar o primeiro passo.

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Green, és uma querida. Também tu chegarás à tua meta e serás feliz e realizada, tenho a certeza :)

AA, "Também sou da opinião que devemos deixar tudo e ir em busca da nossa felicidade... e quem o faz é de muita coragem e determinação...!" Que este teu testemunho, seja mais um incentivo.

Sofia, eu vou aguardar, para ver em casa com o meu A. Espero que te seja inspirador :)

Beijinhos, minhas queridas.

MARIA MARIQUITAS disse...

Eu não li o livro, não vi o filme mas depois de um dia de trabalho sentar-me um pouco e ler as tuas palavras fez-me muito bem..

Eu uma romântica incurável! E um grande amor é o melhor que a vida nos pode dar...

Boa noite Manuela.

Um abraço

AVOGI disse...

Muitas vezes, nós na busca de grandes momentos e de grandes mudanças perdemos os ínfimos pormenores e momentos mais pequenos que a vida nso proporciona, mas que nos dão prazer.Mas que querermos sempre mais e mais esses momentos ficam esquecidos por serem...pequenos. por isso sou de opinião que nao é necessário uma grande volta, mas sim um virar de lado.
e como dizer dizer....cheguei a uma altura da vida em que aproveito tudo o que a vida e tento tornar tudo aprazível
kis E adorei o texto.
kis :=):=)

Rafeiro Perfumado disse...

Se eu fizesse sempre o que a minha alma diz, já estaria preso por espancar imbecis há muito tempo! Mas sim, há que seguir a nossa vontade de ser feliz!

Beijocas!

Manuela disse...

MARIA MARIQUITAS, estou plenamente de acordo contigo, minha querida "romântica incurável" :)

AVOGI, o que eu gostei de "cheguei a uma altura da vida em que aproveito tudo o que a vida e tento tornar tudo aprazível", pois transmites uma mensagem tão positiva!

Rafeirinho, se espancar imbecis, te aquece a alma...força (ele há muitas formas de espancar...). De imbecis, estamos nós fartos ;)

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Laranjinha disse...

Olá Manuela,
vim aqui espreitar o teu texto. Para mudar é preciso coragem e muita vontade. Parabéns pela tua coragem.

Um beijinho,

cris disse...

Pequenos passos ainda dou mas grandes mudanças...e coragem? Já li o livro, gostei mas pensei exactamente o mesmo: e coragem?
Boas leituras!
http://otempoentreosmeuslivros.blogspot.com

Corina de Oliveira disse...

Por acaso também ainda nao vi o filme... ando mesmo atrasada :/

Ana disse...

Olá!
Ouço falar tanto desse livro e como sou apologista de fazermos o que o nossa alma nos diz e como adoro a India, acho que vai ser a minha penda de Natal para mim!!
Beijinhos

Sex na Cidade disse...

quero mt ir ver...mas ja me falaram que n eh ada demais
Maria

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A pior coisa que pode acontecer a uma pessoa é ficar agarrada a um emprego onde não se sente confortável.

dEUsA disse...

Eu vi o filme, e adoraria poder fazer algo semelhante... um dia... um dia...
Beijinhos

Manuela disse...

Laranjinha, obrigada :)
Gostei muito da tua receita, na sequência da mesma temática.

Cris, os pequenos passos, também são mudança :)

Corina, parece que não é tão deslumbrante, quanto o livro ;)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Ana, que óptima ideia! Eu vou esperar que o filme, se torne DVD :)

Maria, pois parece que o livro é bem melhor!

Carlos, é verdade, é uma vertente muito importante na nossa vida.

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Manuela disse...

Deusa, quando chegar o momento, saberás ;)

Beijinhos, minha querida.

Marta Pinto de Miranda disse...

como eu já encontrei o amor da minha vida qnd penso nesta voltas de 180º provoca-m burburinhos no estomago. a dois fá-lo-ia, sozinha já não. vi o filme, e adorei... adoro finais felizes!

gostei mt das reflexões no teu blog.

vou seguir-te :)

um beijinho,
seguidora Miranda,
fashionmarketslove.blogspot.com
&
mirandastyleatbreakfast.blogspot.com

Claudia disse...

Já vi o filme e estou agora a ler o livro. Já dei umas voltas à minha vida... Mas... anda a precisar de outra! E drástica, tal como no filme! Às vezes é preciso renascer :)
Um beijinho muito grande e bom domingo!

Manuela disse...

Marta, bem-vinda :)
Fui espreitar os teus blogs e também já tens uma nova seguidora.

Claudia, força para esse renascimento, tu que já tens experiência de mudanças :)

Beijinhos, minhas queridas.