segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

A minha mãe pequenina...

A minha mãe na passagem de ano 2010/2011

A minha mãe tem uma pele suave e macia, como a dos bebés.
A minha mãe é frágil, como um recém-nascido: temos de a abraçar com muito cuidado e gentileza.
A minha mãe dá-me a mão na rua, como ela me fazia quando eu era pequena.
A minha mãe gosta que eu lhe aconchegue os cobertores quando se deita, como ela fazia à neta, há 18 anos atrás.
A minha mãe vai deixando dezenas de lenços de papel, espalhados pela casa, como as crianças fazem com os brinquedos.
A minha mãe faz birras, como os meninos: agora quer almoçar lulas, daqui a cinco minutos, quer filetes.
A minha mãe é pequenina, mas tem uma voz poderosa.
A minha mãe desperta-me tanta, mas tanta ternura... que não sei se é minha filha, ou minha mãe...

65 comentários:

AVOGI disse...

LINDO MANELA. Adorei. Que sensibilidade a tua
mas de momento fez de raspão lembrar a minha tia (espalhar os lenços...) e na fragilidade
parabéns, texto com amor
kis :=)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

é tão bom ser e ter mãe, ser e ter filha :)

Sofia disse...

Emocionei-me com o teu texto... e fez-me lembrar a relação que tenho com o meu pai (parece que os papéis se invertem... e tanto medo que ele me deixe.
Beijinhos para ti e para a tua mãe grande:)

Clouds of Chocolate disse...

Tão bonito este sentimento que nutre pela sua mãe... :) Mãe é mãe :)

Niki disse...

Que lindo texto, cheio de ternura! Beijinhos grandes

flor de jasmim disse...

Querida Manuela
A tua mãe é muito bonita,é muito lindo tudo o que falas sobre ela, dá para perceber o amor e carinho que tens por ela. Sabes a minha abandonou-me a mim e a um irmão meu, eu com 8 e ele com 11 aninhos, levando com ela um outro com 2 anitos,este que levou nunca o deixou, mesmo depois de casado parecia ser o unico filho,mas mal que ela teve uma simples gripe ele fez questão de a meter num lar,isto á 5 anos atraz, eu fiz tudo, até que consegui tirá-la, pois não aceito que lhe passem (uma certidão de óbitos)antecipada.Hoje ela tem 84, eu vejo-a raramente embora eu tenha uma casa onde vive a minha filhota solteira muito perto da dela,falo com ela mais por telefone, mas sei que dança toda a noite nos bailes, vai às excursões aos almoços e convivios de reformados.Eu interrogo-me porquê?eu que nunca fui vista nem achada como filha e porque é que o meu coração não me deu descanço enquanto eu não a tirei daquele lar. Há coisas!
Beijinho

Rita G. disse...

è linda a forma como falas dela, e a tua mãe é de facto uma ternura. Acho que um dia todos seremos pais dos nossos pais, e que devemos tratá-los com tanto carinho como se trata de uma criança:) bj!

Sissy disse...

É amor de filha pela mãe sem dúvida alguma!

Beijooo****

Catarina disse...

Parece que também tu, Manuela,estás a viver a fase em que o papel mãe-filha se inverteu. Compreendo-te perfeitamente e compartilho o teu sentimento. : )

Olívia Palito disse...

Manuela, agora fiquei com as lágrimas nos olhos... A tua mãe, fez-me recordar a minha querida avó, que já não está entre nós. Adorei este post em jeito de ode, que fizeste à tua mãe.
Ah! E tens uma mãe toda pimpona! ;)

Beijinho grande minha Manuela*

Luisinha disse...

Que texto tão emocionante!!! A tua mãe é linda e tem muita sorte em ter uma filha como tu... que lhe dá o devido valor.
Bjinhos

Rosa dos Ventos disse...

Lindo e ternurento texto cheio de amor filial!
Eu já não tenho mãe...
Mas é verdade que, com o tempo, se invertem os papéis!

Abraço

Nokas disse...

Nota-se uma ternura enorme, da maneira como falas da tua mãe!!Que bonito!

Leana disse...

Manuela, este texto é um deleite para a alma.
Adorei ler, emocionei-me tanto.

Beijinhos para ti e para a tua "mãe pequenina"**

Pratos da Bela disse...

Amei, Manuela, mesmo muito lindo.
Mãe é mãe.

*S* disse...

Lindo o texto, linda a mãe e linda você Manuela. Porque nota-se que este texto é genuíno, cheio de amor! :)
Pois, parece que sim, que ainda "há pontas soltas". E estes acontecimentos por vezes deixam-me confusa! Mas espero que essas "pontas soltas", ainda tenha por onde se lhe pegue, se é que me faço entender...
Um beijinho querida!

Look by me disse...

Quem tem mãe tem tudo, até me fizeste chorar.bj

RITITI disse...

ohh q texto lindo. E que ode ao amor....adoro este amor mnae-filha. Também tenho assim um amor coma minha mae...e com a minha filha

Vera disse...

Lindo Manuela! Foi do fundo do coração, tenho a certeza, só assim podem sair palavras tão lindas!

Bella disse...

Adorei o teu texto. É tão bom ter uma mãe (a minha, desapareceu muito cedo e deixou um vazio enorme, que ninguém mais conseguiu tapar), continua a estimá-la e a mimá-la o mais que puderes.
Bjoquinhas

Tuquinha disse...

Depois de ler o teu texto descobri que sou Invejosa...podes acreditar que fiquei com muita inveja de ti por teres essa beleza ainda contigo.Se soubesses a falta que a minha me faz, ela e o meu Pai que eram quem eu mais amava neste mundo.Aproveita-a todos os minutos.
Mil beijos para Vós e prometo não ser mais invejosa hehe

Precis Almana disse...

Ai mães, mães, que dão cabo do nosso coraçãozinho preocupado de filhas... :-)

Anna^ disse...

Sem palavras para este maravilhoso texto,que me fez lembrar tanto a minha Mãe.Comovente esse "sentir", Manuela.Um beijinho para as duas :*

José María Souza Costa disse...

Passei aqui lendo o que tem pra ler. E observando o que tem para observar. E Exaltando o que tem de ser Exaltado. Estou lhe desejando um Tempo de Harmonia e de muita Inspiração. Entendo ter um blogue Agradavel, muito bom e Interessante. Eu, também tenho um. Muito Simplório por sinal. E estou lhe Convidando a Visitá-lo e, mais. Se possivel Seguirmos juntos por eles. Estarei Muito Grato esperando por Você lá.
Abraços de verdade e, fique com DEUS

Rogério Pereira disse...

Que bom vê-la sentir-se
como uma filha que sente
Que tem mãe muito amada
e que quem tem uma mãe, tem tudo
Quem não tem mâe
Não tem nada
Que bom senti-la
como uma filha amada

Scarlet Red disse...

Há uma altura das nossas vidas em que os nossos pais ainda são os nossos pais, mas já não são os nossos pais, são uns velhinhos. :)
É estranho, é assustador, mas também é tão bom.
Tocou-me tanto o carinho que transparece em cada palavra...

Irina disse...

Tenho para ti no meu blog um desafio, espero que aceites =)

Mil pétalas...

P.S.: A tua mãe é linda!

GuessWho disse...

Palavras para quê?! :D

Marta disse...

Muito bonito e a tua mãe estava linda!
Parabéns às duas.

carol disse...

Que lindo texto! Que pena que nem todas as filhas sintam o mesmo! A minha mãe morreu nova...

Saltos Altos Vermelhos disse...

adorei o texto! E adoro esse carinho! Eu amo tanto a minha mãe!

Lúcia Carvalho disse...

Sim é mesmo lindo, a minha mãe també é tudo para mim. Beijinhos

Claudia disse...

Minha querida... Emocionei-me tanto com isto... Fez-me tanto lembrar a minha avó. Estas palavras poderiam ser minhas. Mima-a muito! Dá-lhe todo o valor do mundo!
beijinhos

aa disse...

Um texto que demonstra bonitos sentimentos...!

Bjs,
AA

Corina de Oliveira disse...

A tua mãe é linda :)

Dudu disse...

Parabéns pelo texto e à tua LINDA mãe por ter educado/criado uma filha amorosa, carinhosa, atenta, cuidadora e protectora.
beijinhos

Manuela disse...

AVOGI, elas são umas queridas (a tua tia-velha e a minha mãe) e a queda para os lenços e PH, também é idêntica ;)

ESpeCiaLmente GaSPaS, é sem dúvida um sentimento único :)

Sofia, o nosso grande medo, é o da perda. Temos pois que aproveitar ao máximo, enquanto ainda estão fisicamente connosco :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Clouds of Chocolate, é muito sincero este meu sentir :)

Niki, neste momento sinto-a mais como minha filha, do que como minha mãe. E é bom este sentimento :)

flor de jasmim, apesar do que sucedeu, não deixaste de a querer bem e acompnhá-la e isso é o mais importante. Pensa que o que passou, passou e ela agora está bem. Um beijinho especial, amiga.

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Rita, mais tarde ou mais cedo todos nós nos tornamos mais sensíveis, chegando a (re)tocar a infância. Temos de estar preparados para quando tal suceder :)

Sissy, sem dúvida :)

Catarina, sabes do que falo ;)

Beijinhos, minha queridas.

Manuela disse...

Olivia, obrigada pelas tuas palavras. Eu sou parecidíssima com ela e também sou toda pimpona ;)

Luisinha, por vezes temos os nossos "choques", mas de uma maneira geral, entendemo-nos muito bem :)

Rosa dos Ventos, a pouco e pouco fui-me apercebendo desta inversão de papéis. Primeiro estranhei, agora já gosto :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Nokas, eu sinto por ela uma imensa ternura, tal como disse e sei que ela também sente por nós, o mesmo :)

Leana, obrigada pelas tuas doces palavras :)

Bela, e a minha, tal como a tua, são únicas :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

*S*, vocês teem que ter uma conversa de adultos e olhos nos olhos. Espero que seja para breve :)

Look by me, já dizia a poesia, e é uma grande verdade :)

RITITI, és duplamente feliz! Que bom :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Vera, claro que sim. Há sentimentos que não se podem fingir :)

Bella, lamento o não teres podido usufruir mais tempo da sua companhia.

Tuquinha, é simpática a tua inveja. É inveja das boas... ;)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Precis, tal como nós já demos cabo do delas, quando éramos mais novas ;)

Anna^obrigada pelas tuas palavras e pelos teus beijinhos :)

José María Souza Costa, irei espreitar com agrado :)

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Manuela disse...

Rogério, e a nossa mãe, tal como os nossos filhos, são sempre os mais queridos :)

Scarlet, há alguns anos atrás estranhei a inversão de papéis, agora que já se "entranhou", ando deliciada :)

Irina, agradeço o desafio que me enviaste, mas como podes verificar, já o respondi :)

Beijinhos, minhas(o) queridas(o):

Manuela disse...

GU, obrigada :)

Marta, obrigada pelas tuas palavras :)

carol, lamento o teres perdido a tua mãe, tão cedo.

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

SAV, demonstra-lhe muitas vezes esse teu carinho, tão especial :)

Lúcia, é tão bom dizeres isso, com o teu grande sorriso :)

Claudia, que bom o meu texto, ter-te feito lembrar a tua avó e sentires a tal cumplicidade :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Alexandrina, e que são verídicos :)

Corina, é bonita, sim! E já fez 80 anos :)

Dudu, obrigada pelas tuas palavras tão lindas :)

Beijinhos, minhas queridas.

Ana disse...

Olá!
Tens uma mãe muito bonita!
Infelizmente já não tenho a minha há muitos anos, ficam as recordações e as saudades.
beijinhos

Violet* disse...

lol como eu te compreendo!! mas a foto está muito chique =)

beijinhoos**

Green disse...

tens uma mãe fantástica que criou uma filha fantástica também, isso sim :)

Manuela disse...

Ana, obrigada pelas tuas gentis palavras :)

Violet*, foi na noite de reveillon e tinhamos direito a uma boá(?) e tudo ;)

Green, és uma querida. Deixa-me no mail novamente as indicações para te aceder, please :)

Beijinhos, minhas queridas.

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ disse...

Que texto lindoooo!!!amiga eu amei o seu blog....ele é doce como favo de mel...serei sua seguidora e deixarei ele entre os meus favoritos...ahhh!!falar de Mãe é algo que nos faz flutuar...vc.é fofa demais...beijos queridaaa!!

Manuela disse...

ƸӁƷBeautiful Butterfly WomanƸӁƷ, obrigada pelas tuas gentis palavras. Volta sempre :)

Beijinhos, minha querida.

Sofia disse...

Soberbo, Manuela, até fiquei comovida!
Beijinhos,
Sofia

Custódia C.C. disse...

Linda esta menina, como sempre aliás :)

Manuela disse...

Sofia, obrigada pelas tuas doces palavras :)

Custódia, está cada vez mais bonita :)

Beijinhos, minhas queridas.

meninaluaprimavera disse...

é tão bom ainda termos mãe Manuela.
beijinhos e muitos parabéns (se bem que atrasados!)

Manuela disse...

Querida M. obrigada, os parabéns são sempre bem vindos, mesmo que atrasados :)

Beijinhos e bom fim-de-semana, minha querida.

Uma boa parte de mim disse...

Há sempre um dia em que as nossas mães (e os nossos pais) ficam mais nossas filhas (os). Invertem-se os papeis dos cuidados, a justa troca por tudo o que recebemos, ao longo de uma vida.

A minha mãe é muito jovem e de alguma forma já a vejo assim.

Manuela disse...

Uma boa parte de mim, tens razão, é uma torca justa. Fiquei a pensar, quando li o teu comentário e dou-te toda a razão :)

Beijinhos, minha querida.

aprendereorganizar disse...

Que ternura maravilhosa...Um docebeijinho á tua mamã..

Manuela disse...

Margarida, *troca... (desculpa) ;)

Catarina, a mãe agradece muito, o teu beijinho :)

Beijinhos, minhas queridas.

BS of Life disse...

"A minha mãe desperta-me tanta, mas tanta ternura... que não sei se é minha filha, ou minha mãe..."

Revejo-me nestas palavras. Mas temos que ser filhas. Senão a ordem natural natural da família não é respeitada, e as coisasnão correm bem.

Manuela disse...

BS of Life, tens razão, nem eu quer0 trocar a ordem natural. Só que ás vezes parecemos tão mais adultas que elas, não achas?

Beijinhos, minha querida.