terça-feira, 8 de março de 2011

Leituras "A pequena loja de Blossom Street"


Sinopse:
Lydia Hoffman tem uma pequena retrosaria. A loja representa uma promessa de libertação para uma nova vida, uma vida livre de cancro. Lydia ensina a tricotar e a primeira aula tem como tema "como aprender a tricotar uma mantinha de bebé". A aula tem 3 alunas. Jacqueline quer tricotar algo para o seu neto como forma de reconciliação com a nora desavinda. Carol acalenta a esperança de que a manta de bebé que está tão empenhada em fazer seja o prenúncio de uma gravidez há muito desejada e, até agora, não consumada. A última aluna, Alix pretende doar a mantinha para um projecto comunitário. São quatro mulheres, tão diferentes entre si que se reúnem para tricotar, um hábito tão antigo como, aparentemente inocente, mas que as leva a descobrir muitos factos inesperados. Descobertas que forjam uma amizade e mais qualquer coisa. Quem diria que o acto de tricotar mantas de bebé poderia mudar as suas vidas?

O primeiro termo que se me depara, para caracterizar este livro, é ternura.
É um livro que nos encanta desde a capa Primaveril, até à última página.
A vida é dura para a Carol, que tenta desesperadamente ter um filho, para Alix proveniente de uma família desestruturada e para Lydia que se debate com o espectro do cancro. Ao longo das páginas é deixada a mensagem, de que se deve aprender a confiar, adaptar-se às mudanças e nunca deixar de perseguir os sonhos; estas mulheres tomam rumos felizes, porque não desistiram.
Um livro escrito no feminino e para um público feminino que foi uma agradável surpresa neste dia de todas nós, as Mulheres.

32 comentários:

Violet* disse...

se é um livro escrito no feminino hoje nao pode faltar =)

Feliz dia da Mulher =) **

MARIINHA disse...

Deve ser bem interessante e muito próprio para o dia de hoje.

Beijokas

Bella disse...

Uma recomendação muito apropriada ao dia;)
Bjokas

Sofia disse...

Um livro que gostaria de ler...sem dúvida!Beijos

Lux disse...

Um livro apropriado à data...
Vou tomar nota, a descrição interessou-me!
Bom dia da Mulher...

xoxo
Lux

Rosa dos Ventos disse...

Frequentei no ano passado um "workshop" de tricot e diverti-me imenso!
É que nem sabia meter as malhas na agulha, imagina!
Mas comecei por algo muito prosaico - uma pega para os tachos! :-))
Parece-me interessante o livro...
É uma hipótese de leitura a considerar!

Abraço

MJ disse...

Ora cá está!
Fiquei com vontade de ler. Vou procurar nas livrarias.
Beijinhos

Rita disse...

Nem de propósito! Um Bom dia da Mulher =)

flor de jasmim disse...

Querida Manuela
Mão conheço mas acho interessante para o dia de hoje. Amiga em tempos eu fazia malhas nas horas vagas, fazia para os meus, para a minha familia que nunca levei dinheiro, mas trabalhei muito para as pessoas que não me eram nada e aí sim,levava dinheiro, fiquei com tanto para receber das pessoas que nunca mais fiz malhas para ninguém a não ser para os meus netos quando eram bebés, inclusive fix o enxoval todo do mais velho.
Beijinho tem um optimo dia da mulher

Rodrigo. disse...

Gostava muito de ler o livro, depois deixa uma opiniao

Nokas disse...

Sempre com óptimas sugestões! :)

Custódia C.C. disse...

Já estive com ele nas mãos e pareceu-me simpático. Mas como não tenho mãos a medir para acabar os livros que uma certa Turista me envia... não ando a comprar nada nas livrarias, a não ser os livros do mês lá da Comunidade :)

krasiva disse...

Fiquei curiosa :)

Tuquinha disse...

Oi Nelinha....Feliz dia da Mulher para ti...
Esse seria um livro que tenho a certeza me daria prazer ler...
Beijinhos

Carla Isabel disse...

:)

Autora de Sonhos disse...

Parece-me bem!
beijinho

Manuela disse...

Violet*, achei perfeito para comemorar o dia de todas nós :)

Mariinha, é uma leitura muito agrdável :)

Bella, uma escrita feminina, sem dúvida :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Sofia, também acho que ias gostar :)

Lux, espero que gostes tanto, quanto eu gostei :)

Rosa dos Ventos, também não sei muito de tricot, mas faço o básico ;)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

MJ, é verdade, andavas na busca de outro livro, este é uma boa aposta :)

Rita, mesmo adequado :)

flor de jasmim, tens umas mãos de fada :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Rodrigo, o texto que não está em itálico, é a minha modesta opinião :)

Nokas, partilho o que considero agradável :)

Custódia, que aborrecida que essa Turista, deve ser ;)

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Manuela disse...

Krasiva, dá uma vista de olhos, numa livraria ;)

Tuquinha, pode ser que alguém te o ofereça ;)

Carla Isabel, é muito agradável :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Autora de Sonhos, é um livro que nos devolve serenidade :)

Beijinhos, minha querida.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Obrigada por me dar a conhecer esse livro.
Um beijo e desejo que esteja bem.
Irene

Nokas disse...

Manuela, estava a falar da minha avó...é uma longa história!

Sofia disse...

Que maravilha, acho que fiquei rendida, obrigada pela dica :-)
Beijinhos,
Sofia

MAG disse...

Parece ser daqueles livros que fazem mesmo o meu género :) Assim vou à ruína. Bjs

Lilá(s) disse...

É uma hipótese de leitura, preocupa-me o facto de cada vez ter menos tempo para dedicar áquilo que gosto: ler.
Bjs

Manuela disse...

Irene, obrigada pelas suas gentis palavras :)

Nokas, mais uma vez te envio um abraço terno.

Sofia, boa leitura para estes dias de Primavera que se avizinham :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

MAG, é uma ternura esta história, tal como digo logo de início :)

Lilá(s), um bocadinho todos os dias, nem que seja 10 minutos, para nos satisfazer a alma :)

Beijinhos, minhas queridas.

redonda disse...

Parece um bom livro.

Verita disse...

Também já tinha visto este na livraria e ao ler a sinopse fiquei com o olhinho nele!! tou a ver que vale a pena :))

beijinhos

Manuela disse...

Redonda, apesar de não ser uma grande obra, é uma leitura muito, muito agradável :)

Verita, vais gostar, tenho a certeza, pois tenho acompanhado as tuas leituras :)

Beijinhos e bom fim de semana, minhas queridas.