terça-feira, 15 de março de 2011

Medos e fobias


Os medos e fobias, são inerentes à condição humana.
Cada pessoa tem os seus, uns mais íntimos, outros mais expostos.
O meu grande medo, sempre me acompanhou desde a infância.
Tenho medo dos fenómenos naturais, aqueles que o Homem não domina e que se podem transformar em catástrofes.
Por isso, especializei-me numa área onde os podia estudar, tentar compreender e mitigar esta minha fobia.
O sismo no Japão e consequente tsunami, veio mostrar, mais uma vez que o homem pode muito pouco, quando as forças da natureza se impõem e decidem agir.
E tudo à nossa volta parece irrisório, quando comparado com estas forças, quando comparado com as catástrofes naturais...

E vós minhas amigas e amigos, quais são os vossos grandes medos, as vossas fobias? Conseguem dominá-los ou demonstram-nos abertamente? Intervêm na vossas vida do dia-a-dia ou estão escondidos numa parte recôndita, da vossa mente?

66 comentários:

mademoiselle joanne disse...

tsunamis. e bem antes do que aconteceu no japao. no ano passadl no verão tive no mexico e estava sempre a olhar para o mar até da varanda do meu quarto..tenho medo de perder a minha família.

zitamina disse...

mais do que medo, as forças da natureza fascinam-me muito. faz-me pensar em como somos "pequeninos" perante essa imensidão.
um medo bem mais real, é o da morte. perder entes queridos, e isso ficou mais forte e assustador desde que fui mãe.
beijinhos

Rita G. disse...

tb me assustam as catástrofes naturais...não se podem prever nem dominar, e isso mete muito medo e revela o quanto somos pequenos perante a natureza. bj:)

Lux disse...

É verdade!
Arrepia-me o quão frágil é a matéria de que somos feitos, em comparação à natureza. Por isso, respeito-a!
Claramente que todos temos medos e fobias... Eu, que saiba, não tenho nenhuma em particular à excepção de andar de avião... Não gosto...
Se fosse suposto o Homem voar, tinha asas... E mesmo com toda a razão, dizendo que o número de acidentes aéreos é muito inferior aos de viação, prefiro o carro...
Mas venço essa fobia... Tenho que voar para viajar! Por isso, tomo qualquer coisa calmante e agora, Roma lá vou eu...
Por vezes, teho crises de ansiedade e pânico... Controladas com medicação, mas essa ansiedade e esse pânico têm de vir de algum lado. De onde, é que eu nunca soube... Ás vezes, é só do amanhã!

xoxo
Lux

Mónica disse...

Eu tenho imensas fobias !! Tsunamis, o fundo do mar, barulhos no escuro, a solidão, tubarões ... Sou uma medricas !

Nokas disse...

Tudo aquilo que não podemos prever me assusta...mostra-nos o quanto pequeninos somos, e indefesos também.

Libelinha☆ disse...

Eu sofro de aracnofobia... Não sei de onde vem esse medo!... Mas há dias em que consigo enfrentar as aranhas outras que me arrepio de tal maneira que fico incomodada o dia todo!...
Tenho medo de perder algumas das minhas capacidades e ter de ficar dependente dos outros... Mas este medo aumentou com a idade... Lembro-me de há uns tempos me ter queimado num dedo o que me impediu de trabalhar as minhas linhas e dei com um medo terrível de que aconteça algo ás minhas mãos!... E não possa fazer o que tanto gosto... Desenhar e trabalhar as minhas linhas!...

Beijinhos ;P

Luís Coelho disse...

Medos...povoam-nos como florestas cerradas onde corremos e de quando em vez acordamos num frente a frente... Como...porquê... até quando...

flor de jasmim disse...

Manuela Querida
Nós somos muito pequeninos e indefesos perante a mãe natureza, isso é assustador, não tenho medo de morrer mas sim de sofrer, de ficar dependente, isso me assusta imenso, mas quero muito viver. Medo maior é de ter a infelicidade de ver partir alguma filhota minha ou neto, já perdi um com 6 mesinhos e não estou preparada para estes fenómenos, porque pela lei da vida deve partir os mais velhos, isso assusta-me. Tenho fobias de várias coisas, elevadores, divisões sem janelas, e outras coisas, mais, tenho vertigens. Eu sou galinha do campo.Fico por aqui.
Beijinho

Catarina disse...

Alturas. Não gosto de alturas!

Claudia disse...

Há coisas que não gosto de pensar... Medos e fobias são umas dessas coisas! beijinhos

AVOGI disse...

Assusta-me ser tão frágil nessas situações quando no dia a dia somos fortes, aliás temos de ser fortes mas quwanso as catástrofes chegam ficamos assim como que paralisadas diante de tamanho poder
e de braços caído sem fazer nada sem poder ao menos fugir
kis :=(

AVOGI disse...

sabes que o teu avatar (a tua foto de perfil) nos seguidores desapareceu? Vê se a minha tb desapareceu no teu. O blogger anda a fazer das suas partidas.
kis :=(

Helena disse...

Gafanhotos, alturas e tsunamis. Ao mesmo tempo que adoro o mar, ele aterroriza-me.

anf disse...

Tenho medo da trovoada, quando estou sozinha.
Mas as imagens que me chegam do tsunami, aterrorriza-me, não somos nada ,
bjo

Julie D´aiglemont disse...

Gafanhotos e aranhas!!!! Tanto bicho que se extingue e estes nada...

luisa disse...

Xiii, tantos... logo eu que uma verdadeira medricas

Autora de Sonhos disse...

Minha querida, a mãe natureza assusta-me imenso. Como pode ser tão bela e tão má?

Violet* disse...

Eu tenho pavor a gatos. Muito mesmo, todos gozam comigo mas a verdade é que passo a vida a ter pesadelos com eles. E não os posso ver nem ao longe...

beijinho*

carol disse...

Também morro de medo de sismos! O meu pai não resistiu ao de 69 em Lisboa e morreu de ataque de coração. Mas fui para Letras, não segui sismologia... Morro de medo de ratos e de cobras! Morria de medo da minha mãe quando era nova. E perante tudo isto e mais algumas coisinhas que não vale a pena recordar aqui, sofro de ataques de pânico daqueles que dão para ir para o hospital de tinoni a dizer qque vou morrer. É muito mau! Mesmo! O que faço? Tomo Anafranil há mais de vinte anos.... que hei de fazer?
Mas não é dramático! Só às vezes ...

Silenciosamente ouvindo... disse...

Tenho algumas fobias - não muitas - que tento
superar. Medo...ainda não senti nada que mo
fizesse sentir muito intensamente.
Bj.

Uma boa parte de mim disse...

Insectos que zumbam! Não suporto esse som, sobretudo se for perto dos meus ouvidos.

... mas já vivi um pouco assombrada com tremores de terra, por ter já sentido alguns.
A idade foi-me habituando à resignação de que pouco ou nada controlamos e que não adianta sofrer por conta de um fenómeno é tão inevitável como incontrolável. Vivo cada dia, na alegria do primeiro e na contemplação do último. Serenamente.

Ana disse...

Tenho uma grande fobia a cobras e uma outra fobia que está mais controlada às alturas. Acho que assim de repente só me ocorrem essas duas :)
Beijo

Rita & os Tachos disse...

Como somos tão fracos neste mundo que parece tão sólido! Tenho medo de ficar sozinha e de bichos&insectos! Como tu sabes. ;) Beijinhos

AVOGI disse...

quero ver o teu vestido vermelho nos seguidores vai lá e...clic
poça mas que partidas anda este bloguer a fazer têm sumidos e eu a ver sem saber porquÊ!

Eu, Tu e o Meu Blog disse...

Além da força da natureza outra das grandes fobias são ratos.ODEIO! :)*

MARIA MARIQUITAS disse...

Olha, eu tenho medo de perder os que amo e tenho medo de perder a memória... Claro que temos medo daquilo que não controlamos, mas temos de aprender a conviver com isso...Enquanto as minhas filhas não começaram a andar eu morria de medo que houvesse um incêndio no colégio, porque podiam nao se salvar e vivia agoniada com aquilo, tolices que só nos afligem...

Beijinhos

Lilá(s) disse...

Partilho dos mesmos medos, e nos ultimos dias tenho pensado muito de como devemos valorizar mais o nosso dia a dia, o que são os nossos problemas perante estas fatalidades?...
Bjs

Anna^ disse...

Também tenho pavor das catástrofes naturais e das suas consequências.Penso sempre se algum dia me encontrar numa situação dessas,não quero ser sobrevivente ,se os que amo, desaparecerem.
Tenho uma forte fobia ao avião e vou constantemente sobressaltada e atenta ao mais pequeno barulho ou movimento e agoniada a viagem toda;sou sempre motivo de "chacota" pelo ar tresloucado que tenho durante o vôo. :|

Mas este tema tem pano para mangas :)

Beijinho Manuela e uma boa noite :)

Dudu disse...

Fobias, destaco duas: aranhas e tirar sangue para análises é qualquer coisa de aterrador, mas depois consigo ver uma operação...a mente é muito estranha.
Medos, tenho muitos :)
beijinhos

Fiona disse...

Ao ver notícias como a do sismo no Japão apenas penso no quanto o ser humano é pequeno quando comparado com as forças da Natureza e o tempo que perdemos no dia-a-dia com coisas pequenas e que não nos levam a lado nenhum. É quando este tipo de desastres acontecem que fica um vazio e uma sensação de que se poderia ter paroveitado muito melhor os momentos com aquelas pessoas de quem mais gostamos... Tenho receio das forças da Natureza e respeito e muito tudo aquilo que ela é capaz de fazer.

Bjs

Manuela disse...

mademoiselle joanne, o medo de perder as pessoas que amamos, acompanha-nos desde crianças, verdade?

Zita, calculo que quando se é mãe, o medo da morte se torne mais corrente...

Rita G., tantos avanços tecnológicos, tanta descoberta científica, mas face a estes fenómenos, ainda estamos na antiguidade!

Beijinhos, minhas queridas.

Miss Scarlet Red disse...

Fobia propriamente dita não tenho e digo isto porque ainda consigo controlar o meu medo das alturas :)sei que tenho medo, mas consigo subir a um castelo ou meter-me num teleférico. Não são coisas que me deixem assim feliz, mas acho uma pena não viver as experiências ou impedir quem está comigo de as viver.
Mas também já disse que não por achar que era provocar demasiado o meu medo!
Curiosamente não tenho o menor receio de andar de avião.
Depois tenho uma fobia irracional: a da loucura.
Eu sou uma pessoa muito forte, daquelas que parece que aguentam tudo. E já passei por algumas coisas na vida que me comprovaram que realmente sou muito forte. Mas tenho medo que a vida me ponha à prova de tal maneira que eu vergue, mas não quebre. Tenho medo da loucura.
Eu sei que é irracional, mas não deixo de o pensar...

Manuela disse...

Lux, ainda bem que as tuas crises de ansiedade, estão controladas.

Mónica, não és uma medricas, és uma pessoa que se sente insegura com determinadas situações.

Nokas, ainda temos de dar passos de gigante, para alcançar previsões, correctas.

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Libelinha☆, o teu medo de perder as tuas capacidades, é muito lúcido.

Luis, boa comparação...

flor de jasmim, o medo de perder um filho ou um neto, deve ser dos mais dilacerantes.

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Manuela disse...

Catarina, é um medo que paralisa muita gente.

Claudia, e eu respeito-te.

AVOGI, tu passaste há pouco mais de um ano, por uma situação de catástrofe natural. Não sei como reagiria...

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Helena, é verdade, o mar pode ser tão belo e ao mesmo tempo, terrífico!

anf, também sofro dessa fobia... quando estou sozinha!

Julie, espero que não mores no campo, pois por aqui é a toda hora...

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Luisa, somos todos, uns mais expostos, outros menos...

Autora de Sonhos, é essa contradição que eu tento entender todos os dias...

Viloet*, os medos são mesmo diversos. Não sabia da existência desse medo!

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Carol, obrigado pelo teu testemuno. Acho que todos nós, pelo menos uma vez na vida, já tivemos um ataque de pânico e sabemos quanto é doloroso.

Irene, que bom conseguires superar as tuas fobias!

Margarida, acho que todos nós aspiramos à máxima que rege a tua vida!

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Ana, o medo das alturas, é muito comum, conforme podes verificar pelos comentários, aqui.

Ritinha, tens pavor de borboletas da traça, desde pequenina.

AVOGI, já está tudo bem, certo? Ontem andei aqui às voltas e parece que está tudo bem!

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Eu, Tu e o Meu Blog, realmente são uns bichinhos, pouco simpáticos!

Maria Mariquitas, o medo de perder os que amamos, paralelamente ao das alturas, foram os mais enunciados, aqui.

Lilá(s), exactamente à mesma conclusão a que cheguei. Tão preocupados com a crise e depois, surge um desastre natural e puffff...

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Anna^, o medo de voar, também é muito comum. Mas tu conseguiste superar ou pelo menos atenuar, esse medo!

Dudu, realmente a mente humana, é dificil de entender...

Fiona, tens razão. Por isso devemos aproveitar cada dia da nossa vida, como se fosse o último!

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Miss Scarlet Red, é um medo como os outros. Os medos não são racionais...

Beijinhos, minha querida.

Paula disse...

Que bela pergunta... ora bem, fobias não tenho mas medos são tantos e das coisas mais parvas! No entanto não acho que nenhum deles condiciona a minha vida. Tenho os medos, ou penso nas coisas negativas que podem acontecer nas mais variadas situações, mas não deixo de fazer nada por isso... imagino só que sou mais atormentada que os restantes que não têm uma imaginação tão fértil!

Beijinhos x

PS Obrigada pela visita e parabéns pelo lugar no pódio :D

Custódia C.C. disse...

Fobias não tenho :) medos, também não sou muito dada :) como toda a gente tenho coisas de que não gosto mesmo nada (i.e. o caso dos repteis), mas não é um medo profundo. Preocupa-me que alguma coisa possa acontecer ao meu filho, mas esforço-me por afastar essa precoupação, porque temos que viver a vida dia a dia e pensar que as coisas correm sempre pelo melhor. Nunca sofro por antecipação e isso também ajuda a controlar medos que possam ser mais incisivos :)

Violet* disse...

Beijinho de Boa noite, querida Manuela =)

Green disse...

Já somos duas Manuela, eu cá tenho um medo terrível do vento.

Manuela disse...

Paula, tens uma maneira muito positiva de encarar de encarar os teus medos!

Custódia, tu és uma mulher de garra e um exemplo a seguir!

Violet*, beijinhos, minha querida :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Green, este ano já és a segunda pessoa que encontro, com este medo.

Beijinhos, minha querida.

Rafeiro Perfumado disse...

A minha mais recente fobia é imaginar que o Sócrates volta a vencer as eleições...

Lady C disse...

Como Camões disse "bicho da terra tão pequeno" e não passamos disso mesmo, muito menos contra a natureza....

Texuga disse...

Panico de alturas... Nao da para disfarçar

Manuela disse...

Rafeirinho, creio que essa fobia, não será somente tua ;)

Lady C, é impressionante...

Texuga, um medo muito comum, por aqui nos comentários.

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Lacorrilha disse...

Eu tenho pavor de andar de avião, mas tenho conseguido dominar esse medo.

Joana disse...

Querida Manuela,
especializaste-te, portanto, numa das minhas áreas favoritas! :D

E quanto à tua fobia, felizmente aqui em Portugal não há que temer tanto esse tipo de fenómenos, no entanto, eles existem (exemplos, o tornado em Torres Vedras, o deslizamento de massas devido às chuvas torrenciais na Madeira, o sismo de 1755 e presumem que outro acontecerá proximamente...). Realmente, é algo um pouco imprevisível e, quando acontece, não há muita coisa que resista.

Uma das minhas fobias é, agora que estou a ter aulas de código para posteriormente tirar a carta, baseia-se não no meu medo de andar na estrada, mas no facto de saber que existem idiotas ao volante, pessoas altamente irresponsáveis e que não medem consequências e também pessoas que são insensíveis e não dão valor à vida dos animais que eventualmente se encontram na estrada. A minha fobia é o que poderei vir a passar e presenciar! E não só por mim, mas pelos meus amigos e família também.

L.H. disse...

Eu tenho um medo incontrolável de entrar no mar ou em piscinas. Fico sem ar!! Vai até aos joelhos e já não é mau. É de bradar aos céus, mas não consigo controlar... Ah, e de centopeias também!! Arrepio-me toda!!

Pepita Chocolate disse...

Olá, Manuela

Os maiores medos são a morte e talvez por isso, o medo de andar de avião.

Nem consigo pensar bem nestes dois medos.

Sinto-me incomodada

Manuela disse...

Lacorrilha, que bom conseguires dominá-lo.

Joana, o teu medo nos dias de hoje, é bem visível. Por vezes apanho cada susto!

Lu, para ti ir para a piscina, deve provocar muita insegurança.

Beijinhos e bom fim de semana, minhas queridas.

Manuela disse...

Pepita, o medo da morte por norma, torna-se um medo que vai crescendo, com a idade.

Beijinhos e bom fim de semana, minha querida.

aa disse...

Medos/receios quem não os tem???!!! Não gosto de trovoadas e claro que tenho muito medo das forças da Natureza (sismos, tsunamis, etc.)... A Natureza mostra-nos que apesar de todas as novas tecnologias, nós Humanos, somos completamente impotentes e insignificantes às forças da Natureza... e de um dia para o outro tudo pode ser destruído...
Também tenho muito medo da perda daqueles que mais amo... nem gosto de pensar em tal...
Beijinhos,
AA

Manuela disse...

Alexandrina, as trovoadas estão incluídas nas forças da natureza que o Homem não controla e também me causam, muitos receios.


Beijinhos e continuação de um bom fim de semana, minha querida.

Bomboca do Amor disse...

Eu cá tenho todas as espécies de medos! Daqueles sentimentais e daqueles irracionais como o medo de cães!
Beijinhos querida,
Bomboca do Amor.

Manuela disse...

Bomboca de Amor, os nossos medos são quase todos eles, um pouco irracionais, verdade?

Beijinhos, minha querida.

lalita disse...

Agorafobia !

Manuela disse...

lalita, tenho uma amiga que também tem o mesmo medo, o que lhe condiciona relativamente a vida.

Beijinhos e bom fim de semana, minha querida.

Anónimo disse...

http://acheterviagragnerique1.net/ achat viagra
http://comprarviagragenerico1.net/ viagra
http://acquistareviagragenerico1.net/ costo viagra
http://kaufenvaigragenerika1.net/ viagra kaufen