quinta-feira, 16 de junho de 2011

Apontamentos do meu País...


Os apontamentos do meu país, são histórias verídicas que se passam à minha volta e que eu ficcionando o nome das pessoas, transcrevo para aqui.
Porque acho importante deixar escrito este dia-a-dia de pessoas comuns, onde somos todos diferentes, todos iguais.
Porque a realidade urbana, é bem diferente da rural e só nos apercebemos verdadeiramente de tal, quando habitamos no seu âmago.
Porque ainda ontem num programa televisivo se falava que os papéis domésticos hoje em dia se encontram diluídos, no seio do casal e eu verifico que nas zonas rurais, continuam bem demarcados: os homens não fazem tarefas domésticas, pois o campo leva-lhes todas as suas forças.
Quanto à Sofia... comprou o seu vestido de baile, os primeiros sapatos de salto e anda ansiosa, pois o baile será no próximo fim de semana!
Poderia inventar uma III parte, mas a realidade não me o permite e vós não gostaríeis...

21 comentários:

Autora de Sonhos disse...

Adoro as tuas transcrições, porque adoro as tradições.
Onde moro vivo muito a arte xávega, adoro ver os pescadores no mar, adoro assistir às redes a sairem do mar, adoro o artesanato que o meu fantástico e ÚNICO avô tão bem fazia, onde imitava de uma forma fabulosa e ÚNICA as vivências da "nossa" praia.
para mim tem um significado inexplicável.
Também tenho raizes ao campo, daí adorar saber que a Sofia vai linda para o baile!!!
Beijinhos

MARIINHA disse...

Olá Manela. Desculpa a minha ausência mas a razão está explicada hoje no meu post.
Adoro os trajes de Viana. Ando sempre a dizer que um dia queria ir às Festas da Srª da Agonia, só para os ver em grande quantidade e qualidade. São lindíssimos.

Beijos

B. Cérise disse...

O nosso país, apesar de ser pequeno, ainda tem tantas diferenças e se generalizarmos estaremos mesmo a incorrer em erro!
Gosto destas histórias, que nos mostram um portugal ainda muito tradicional!
Beijos

Helena disse...

Acho que mesmo grande parte da realidade urbana também não é bem como a pintam.
Felizmente, moro numa ruralidade meio urbana, em que o meu marido faz as lides domésticas, porque costumo trabalhar mais horas do que ele. :D
bjs

AVOGI disse...

o meu bisalho andou pela feira medieval que aconteceu no fim de semana transacto.
e viana tem um folclore e paisagens magnificas alem da gastronomia (ai tinha eu de falar em comer?)
kias :=)

mfc disse...

Nos meios rurais a tradição ainda é o qye era... muitas vezes infelizmente!

Ahhh... então terminaste a história assim... e acabou bem!

Lux disse...

Pois é minha querida... A vida no campo é muito diferente da vida na cidade, mas eu não conheço outra realidade para além da urbana...
Por isso gosto tanto destas tuas histórias!
E sim, claro que vamos esperar pelo final da história e ver que tal correu o baile desta menina.
Espero que bem!

xoxo
Lux

ana disse...

De certeza que a Sofia vai estar linda e o baile vai correr bem :)

Cláudia Matos disse...

oh*.* Obrigada!

V' Gonçalves disse...

Ao ler o que escreveste comecei a pensar as diferenças que existem entre o mundo rural e urbano...Adoro a forma como escreves:)
Que a Sofia se divirta muitooo :)
Beijinhos

Chic and Sweet Colours disse...

Adoro, adoro, adoro! Sabe sempre tão bem vir aqui ao teu cantinho ler estas historias. :D

beijinho grande**

flor de jasmim disse...

Manuela querida
Adorei e tenho um presentimento que a Sofia vai sentir-se muito feliz e ser uma das mais bonitas do Baile. Amiga desculpa só agora te visitar mas hoje foi um daqueles dias que...e como se não chegasse a net hoje anda parvinha de todo pá.
Beijinho muito muito grande

" Smile disse...

Eu partilho a opinião de V' Gonçalves
Gostei muito

Ana disse...

Goste de passar por aqui.
Beijinhos.

Manuela disse...

Autora, que bom saber das tuas raízes rurais, Se calhar já escreveste sobre esse teu grande avó e eu não li. Se o não fizeste, deixo-te aqui o desafio :)

Mariinha, agora que já sei o motivo da tua ausência, fico mais descansada! Quanto às festas da Sra. da Agonia, têm de se visitar, pelo menos uma vez na vida :)

Blanche, eu que sou uma mulher nascida e criada na grande cidade. Todos os dias me deslumbro com as minhas descobertas, neste mundo até há pouco tempo, para mim, tão desconhecido. :)

Beijinhos e bom fim de semana, minhas queridas.

Manuela disse...

Helena, gostei da tua frase "Acho que mesmo grande parte da realidade urbana também não é bem como a pintam.", pois também acho o mesmo. Parabéns pelo apoio prestado pelo teu marido :)

AVOGI, e há coisa melhor que a gastronomia do nosso país?! Bem... o clima também! Mas os nossos petiscos... ;)

mfc, a história terminou, pois não presenciarei o baile, com deves calcular ;)

Beijinhos e bom fim de semana, minhas(o) queridas(o).

Manuela disse...

Lux, minha querida, a história verídica, termina aqui. Como deves calcular não estarei presente no baile, mas posso dizer-te que vai ser numa quinta aqui perto de nós e que o cabeleireiro também já está marcado :)

Ana, de certeza que a Sofia, irá ser uma princesa de contos de fadas no baile, apesar de ser de carne e osso :)

Cláudia Matos, foi dito com toda a sinceridade que me caracteriza :)

Beijinhos e bom fim de semana, minhas queridas.

Manuela disse...

V', as diferenças entre os dois mundos são ainda abismais, por muito não queiramos... obrigada pelas tuas gentis palavras :)

Catarina, e eu fico feliz por gostarem de ler estas histórias verídicas. Obrigada :)

Flor de Jasmim, os dias "não", também andam por aí?! É que por aqui os últimos, têm sido bem cinzentões. Temos de dar força aos nossos, não é minha amiga?

Beijinhos e bom fim de semana, minhas queridas.

Manuela disse...

Smile, as atitudes e valores do mundo rural, ainda é bem distinto do mundo urbano. Obrigada pelas tuas palavras :)

Ana, obrigada. Volta sempre :)

Beijinhos e bom fim de semana, minhas queridas.

Green disse...

Fico contente pela Sofia, visto que lutou verdadeiramente para ter o vestido que tanto desejava :)

Manuela disse...

Querida Green, quando se luta por algo, tem um sabor especial, a obtenção :)

Beijinhos e bom fim de semana, minha querida.