quarta-feira, 30 de maio de 2012

Minimalismo!

menos televisão, mais leitura
menos compras, mais ar livre
menos tralha, mais espaço
menos pressa, mais calma
menos consumo, mais criação
menos lixo, mais comida a sério
menos ocupações, mais impacto
menos condução, mais andar a pé
menos ruído, mais solidão
menos foco no futuro, mais no presente
menos trabalho, mais recreação
menos preocupações, mais sorrisos
respire



(fotografia retirada da net)

No blogue A Minha Confusão, deparei-me com  estes ensinamentos da Rita. E fiquei aqui a pensar, a reflectir...


Diz a Rita na apresentação do seu The Busy Woman and the Stripy Cat:


"The Busy Woman and the Stripy Cat já foi várias coisas, mas agora é um blog sobre minimalismo e vida simples.

Aqui são partilhadas dicas sobre como simplificar a casa, a vida familiar, a vida profissional, o tempo, as rotinas, as finanças.

Tento levar uma vida minimalista enquanto trabalho a tempo inteiro em investigação científica e giro uma casa de quatro pessoas e vários animais.

Além de gostar do minimalismo com estilo de vida, gosto também de ciência, música clássica e jazz, vida familiar, crafts, decoração, desporto em geral e ténis em particular."


(fotografia retirada da net)

E acrescenta:

"A Courtney Carver, do blog Be more with less, tem um post fantástico intitulado 25 reasons you might be a minimalist, ou seja, 25 razões pelas quais você pode ser um minimalista. Vou aqui traduzir algumas:



- se tem um sótão ou despensa vazios...
- se não tem dívidas ou está a pagá-las a grande velocidade...
- se andar em centros comerciais fá-lo sentir-se desconfortável...
- se os seus filhos estão zangados consigo porque cancelou a TV cabo...
- se não consegue parar de dar coisas, e o seu cão estão preocupado em ser o seguinte a ir...
- se um amigo quer ir consigo às compras, mas você prefere ir ao dentista...
- se não tem uma gaveta da tralha...
- se nunca teve tanto tempo livre como agora...
- se a tralha o deixa maluco...
- se tem menos de 100 amigos no facebook ou segue menos de 100 pessoas no twitter...
- se calendariza tempo para fazer nada...
- se faz sestas...
- se lê um livro e depois dá-o a alguém"...


Acho que estou no bom caminho! Muito bom mesmo... excepto na última regra...

16 comentários:

Naná disse...

Eu nunca serei uma minimalista!
Sou uma saudosista que não consegue desligar-se de uma carrada de objectos com significado emocional. Tenho várias despensas com coisas guardadas nas 3 casas que possuo...

Jude disse...

Ler um livro e dá-lo é que não! Que gosto muito de os ter na minha estante!;) mas sim, mesmo não seguido à risca, é um estilo de vida que nos pode ajudar a olhar mais p'ro que realmente é importante.

ombemua disse...

Hummmmmm os meus livros não...vá empresto!

lena disse...

Penso que não tenho muito de minimalista. Dar livros depois de ler! Nunca. Empresto mas tenho de guardá-los. Por isso tenho uma biblioteca tão grande. O meu sotão está cheio e gavetas com confusão tenho...
Sou assim gosto de guardar não tudo mas algumas coisas que me trazem boas recordações.
Gostei muito de ler este texto.
Beijinhos grandes

sandra disse...

Não sou nada minimalista mas tenho de mudar lol
bjinhos

Miss Lizzie disse...

Gostei, de acordo com essas regras estou no bom caminho para me tornar minimalista! Já agora vou conhecer o blog da Rita. Beijinho Manuela.
PS: obrigada por seguir o blog da minha amiga.

carla disse...

Gosto muito de ler o blog da Rita, mas há várias coisas que era incapaz de fazer. Dar os meus livros, por exemplo. E uma casa sem objectos que me recordem bons momentos passados com os meus, para mim, não é um lar (no bom sentido da palavra).

Um beijinho Manuela

Green disse...

Eu concordo com o que ela escreve e sem dúvida que uma vida minimalista e despreocupada é muito melhor, muito mais livre e descontraída, mas há coisas que eu não conseguiria fazer.

Opinante disse...

Gostei bastante do que li :)

Obrigada pela partilha!

Maria disse...

Pelo que li, não me importava nada de ser uma minimalista. Já me identifico nalgumas coisas.

Bjs querida Turista.

Palco do tempo disse...

não tenho muito de minimalista :)

*C*inderela disse...

há coisas em que não consigo ser minimalista. eu ando a trabalhar para chegar um dia e ter uma biblioteca só minha por isso essa de dar livros depois de ler não é comigo!

Bjokas

Gaja Maria disse...

Desde que descobri o blogue de que falas que comecei a pôr em prática o meu "projecto minimalismo"
Há coisas em que não é fácil, mas o que eu já destralhei....
Estou no bom caminho e estou decidida a continuar :)

t disse...

que bom teres passado e gostado! sou fã da rita há já algum tempo e para mim que apesar da muita confusão tento sempre descomplicar tem sido uma fantástica ajuda :) já por aqui tenho passado mas nunca tinha comentado, falha minha!
queria saber se uma não amante de verão pode participar :)
***

Paula Nogueira Guerra disse...

A vida vice-se com mais plenitude quando partilhada e quando percebermos de uma vez por todas que desta vida nada levamos :)

Ana FVP disse...

Resumindo e concluindo: a única coisa que faz de mim uma minimalista é que dou os livros que leio :(