segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Depressiva, eu me confesso!



Mesmo agora no telejornal da TVI, soube que dos 5 milhões de declarações de IRS entregues, somente 2 milhões é que atingem os escalões, onde se pagam impostos!!
Porquê?!
Porque os restantes 3 milhões estão isentos!!
Na minha aldeia, devo ser a única que pago o IRS!
Porquê?
Porque TODOS os meus vizinhos declaram o mínimo, apesar de terem o dobro dos bens que eu tenho!
Mas eu sou funcionária pública, sou classe tansa média, claro!
Eles são só uns pobres lavradores, cujos filhos têm carros mal fazem 18 anos e usam telemóveis de última geração, enquanto o meu já tem 3 anos.
Como é que eu não hei-de andar depressiva?!
Digam-me, como?!
Tenho a certeza que também vos calha, a algumas/uns de vós...

24 comentários:

Nina disse...

Pois eu ainda quero ver como será o IRS deste ano, com a situação do Gui já diagnosticada.:(

bji, querida.
Procura fortalecer-te. Não é fácil, mas procura fazê-lo.

Só sedas disse...

Calha, minha amiga, calha. E todos os dias vejo gente que trabalha e tem filhos para criar e não pode pagar tratamentos dentários e outros que olhamos para eles, julgamos-lhes pobrezinhos e quando vamos a ver, desembolsam milhares (e são mesmo milhares) para pagar seja o que for. De onde vem esse dinheiro? Do que não pagam e não declaram.

lena disse...

Nem digo nada. Quero ver como vão ficar os escalões.
Beijinhos grandes.

Green disse...

Eu tento não pensar nisso e não olhar para o vizinho do lado, senão andava como tu...

Nany disse...

Mais uma da classe tansa se apresenta ao serviço.
bjks

Mamã Petra disse...

Aqui uma menina classe tansa, que vive rodeada de pobres pescadores como os teus lavradores, enfim a vida não é justa, trabalho numa grande multinacional e tudo vem no recibo, tudo.

Joana Laranjinha disse...

Uma coisa que me causa bastante azia é o facto do típico português fugir aos impostos. Português que é português, foge ao fisco de todas as maneiras que possa. Acredito piamente que, se toda a gente passasse facturas, pagasse impostos, declarasse tudinho que tem, não seriam necessárias algumas medidas e a economia estaria muito mais balanceada. Existem países na Europa onde as pessoas têm esse tipo de bom senso incutido nelas mesmas. Mas em Portugal não. Por isso é que Portugal não sai do sítio. O governo não está a fazer um trabalho brilhante (só vê números, valha-me Deus) mas o zé povinho também não ajuda nada.

E depois há pessoas como eu, tu, os meus pais, a minha família e tantas outras pessoas sérias, prejudicados por gente idiota! Beijinhos querida Manuela

abspinola disse...

Querida Manuela como te compreendo e como sinto as vezes assim.
Há tanta mais tanta gente a fugir aos Imposto e serem mais Espertos que os outros.

Pessoas como nós que descontamos sobre os nossos rendimentos e vemos os ordenados a serem reduzidos e cortar Subsidios fazem sentir impunes e sem vontade de continuar nesta terra ... uns saem a ganhar e outros a perder é tal e qual como RSI, há tantos que nao deveriam ganhar esse rendimento.

É viver a vida sem pensar muitos nos que os outros tem ou deixam de ter... se eles são mais felizes Parabens para eles eu sou feliz com o pouco que tenho.

Bjs querida Manuela e animo

Uma boa parte de mim disse...

Pois é, minha querida Manuela... é por essas e por outras que digo que temos os politicos que merecemos... O estado deste país é a consequência da cultura de um povo. Só não mete ao bolso o que não pode ou não consegue. Honrosa exceção para "meia dúzia" de "pategos" que cumprem a sua parte, independentemente do que veem à sua volta!

Um beijinho, solidário! ;)

O Sexo e a Idade disse...

Estamos lixados é o que é...

ML disse...

Pertenço à mesma classe... tansa! :(

Até tenho medo de como será no próximo ano!

Rita Isabel disse...

Eu compreendo a indignação....também fico triste com as atitudes de algumas pessoas, especialmente porque estamos em crise e há imensa gente a passar fome e a querer trabalhar e não ter (aqueles que querem mesmo trabalhar , não falo do pessoal que diz que a vida ta má e vai todos os dias para o café e não quer trabalhar). por essas e por outras coisas raramente vejo o telejornal....porque quando vejo fico sempre deprimida.
beijinhos

Opinante disse...

Quero fugir daqui... :(

Miss Worm disse...

Pior de tudo é que não vejo solução nem tão cedo nem tão perto !

Rita G. disse...

pois isso irrita e muito!! Aqui há casos de pessoas riquíssimas cujos filhos sempre estudaram com bolsas, que têm ajudas para tudo. Só vendem pilhas enoremes de cortiça, coitados...bj!

S* disse...

Triste realidade deste país cheio de gente que foge às obrigações.

Benedita disse...

"Presente" na classe tansa... :(
E estou muito, mas muito, apreensiva.

Rosa dos Ventos disse...

Enquanto houver de onde o tirar continuaremos a ser esmifrados!

Abraço

Panda disse...

Eu não sou funcionária pública mas na minha empresa não se foge um cêntimo aos impostos e o mal deste país é mesmo esse haver tanta gente que não paga o que deve!

Paula Nogueira Guerra disse...

Estou um pouco contente pois isso já me passa um pouco ao lado (infelizmente no fundo) ... pois as coisas em Portugal poderiam estar melhor ... PODERIAM!

Um beijinho cheio de força ***

erva daninha disse...

Já à algum tempo que não visitava a querida Manuela! Olha a mim acontece-me o mesmo...e fico com os ácidos gastricos todos no esófago!! è uma azia... que só visto!! nojo!!!

Fernanda disse...

Mais uma que nem hipótese tem de escolher se paga ou foge! E é duplamente penalizada: cumpre e de seguida é espoliada dos seus direitos. Enfim, mais uma que faz parte dos tansos. Apesar de sempre, desde que me conheço como gente, dizer que era incapaz de viver noutro sítio que não o meu Portugal, os "pulhas" que o governam far-me-iam mudar de ideias,se a idade fosse outra. Assim, só me resta esperar que emigrem eles e nos deixem ser felizes. Ânimo Manuela pois "não há bem que sempre dure (para eles) nem mal que não acabe (para nós) . Beijinhos

carla disse...

Manuela,

eu vejo isso na IPSS onde andam os meus filhos mais novos. As mensalidades são calculadas com base na declaração do IRS dos pais. Eu pago muito (muito mesmo, porque já vi) mais que alguns pais com profissões liberais, que declaram apenas aquilo que lhes dá jeito. Depois é ver os carros, as roupas, as festas de aniversário, as viagens de férias...

Partilho perfeitamente a indignação.

Um beijo

Quélih disse...

Isto está cada vez pior! :s