sexta-feira, 2 de julho de 2010

Amizade II


O meu conceito de amizade é assim mesmo: ter disponibilidade para os amigos.
Para quando eles precisam simplesmente de desabafar; para quando eles necessitam de um ombro amigo, para chorar as suas mágoas; para quando carecem de um tempinho para si próprios e nós podemos ficar-lhes com os filhos; para quando se vêem em apertos económicos e nós os podemos ajudar; ficarmos em silêncio, quando eles querem estar sós.
Tenho amizades que perduram desde os meus três anos de idade; tenho amigos que se foram, por opção própria; tenho amigos com quem posso contar, sempre.
Não tenho muitos amigos, mas os que permaneceram, são-o do fundo do coração.
Estou agora a descobrir uma nova forma de amizade, aqui na blogosfera; seres que leio todos os dias e que vou descobrindo aos poucos e que alguns, suspeito, poderão originar uma boa amizade.

4 comentários:

Tuquinha disse...

Escreves muito bem....partilho inteiramente da tua noção de amizade e penso que posso contar contigo assim como tu já te deves ter apercebido que tb podes contar comigo...estou sempre mas sempre por aqui...
se me deres contacto telefónico posso sempre ir dando um toque...(se quiseres claro)
beijoquinha

maria teresa disse...

Penso exactamente como a Manuela.
Comecei a fazer amigos na blogosfera, amigos que nunca pensei vir a ter...tenho descoberto pessoas simplesmente maravilhosas, são aquelas que andam por aqui transparentes, falam do seus "sentires",...
Mas também há outros que se "inventam", usam uma máscara, mostram aquilo que gostariam de ser e com esses temos que ter algum cuidado.
A amizade através da blogosfera vai-se fazendo devagarinho...
Já conheço fisicamente dois dos meus comentadores e ambos não me desiludiram, são excelentes pessoas.
Será que vamos ser amigas reais? O tempo o dirá!
Abracinho

sofia disse...

Eu também tenho amigos desde sempre, mas nunca fecho a porta a novos amigos. Aliás, adoro amizades novas, que quem sabe não se tornaram antigas...
bj

Manuela disse...

Tuquinha, és uma querida. Quando não te vejo por aqui, já estranho :)
Maria Teresa, confesso que também tenho um bocadinho de receio "dos amigos que se inventam".
Vamos continuar nesta constante descoberta :)
Sofia, é uma grande verdade :)
Beijinhos para todas.