terça-feira, 24 de agosto de 2010

Mais e menos...


Foi anunciado o encerramento de mais setecentas escolas, neste ano lectivo que se aproxima, na sequência do designado reordenamento da rede escolar.
Começam a surgir os mega-agrupamentos que poderão atingir os 3.000 alunos e áreas geográficas imensas.
Menos postos de trabalho para o pessoal docente e não docente. Mais aplicação das novas tecnologias. Mais elementos por departamento curricular que poderão atingir a centena. Menos horas de sono para os alunos que sendo de longe, têm de percorrer distâncias equivalentes, a uma hora de autocarro. Mais desertificação do interior do país, com o consequente isolamento, das populações rurais. Menos despesa pública. Mais... dirão uns! Menos... dirão outros!

31 comentários:

Ana disse...

Estou a prever o encerramento da escola onde andei até ao 9º ano. Este ano escapou, mas prevejo que não tarde a fechar. É triste, mas a verdade é que os alunos cada vez são menos em muitas regiões do País :(

Beijinho minha querida *

Rita G. disse...

Na minha aldeia a escola primária vai fechar e mais um passo que dá para que esta terra se apague. O posto médico que por aqui há tb vai fechar...bj

Tuquinha disse...

Já tivemos oportunidade de falar acerca deste assunto...No próximo ano lectivo vão outras tantas.....até os entendidos verem que vai ser uma treta.Como já aconteceu noutros países mas que tiveram o bom senso de verem o erro cometido.Nós por cá vamos testar...(asneira sobre asneira).
bjs

Miranda disse...

Não vejo realmente onde podem estar as vantagens. Há que bater com a cabeça na parede para aprender.. é assim q funcionam. =/

beijinho!
fashionmarketslove.blogspot.com

Deia disse...

Eu sou daquelas pessoas que digo MENOS, MUITO MENOS!!!

Manuela disse...

Ana, é verdade que o número de alunos tem vindo a reduzir-se, mas se as turmas fossem mais pequenas, existiriam muitas vantagens, na aprendizagem!

Rita G. com o encerramento dessas infaestruturas, não há incentivo à residência no interior, que resista!

Tuquinha, tu mais que ninguém, sabes que sim. És doutorada, neste assunto :)

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Miranda, bem-vinda :)
Já passei por tantas reestruturações, que esta é mais uma!

Deia, minha querida, para ti a vida não está fácil!

Beijinhos, minhas queridas.

AC disse...

Muito sinceramente, não consigo descortinar qualquer tipo de vantagem nesta política educativa. E vejo TANTAS desvantagens!!!

Beijo :)

Sofia disse...

Meus Deus...que mais nos aguardará?
Eu tb tenho receio, por mim, pelos meus petizes, pelos meninos de6 anos que têm de fazer 50 kms por dia, por ver o ensino público estar a ser arrastado...só por causa de dinheiro!
Bj para ti

Dudu disse...

Como leiga, muito leiga na matéria, penso então mas se não há alunos suficientes, porquê manter as escolas abertas e sem recursos? Como mãe quero a melhor educação para a minha filha, que a escola possua os melhores professores,motivados, as melhores condições para a ajudarem intelectualmente também a ser melhor.
Eu nos anos 80 para frequentar o liceu tinha de sair de casa às 6.30 da manhã, apanhar mais que um autocarro, andar a pé e não estamos a falar da região interior nem pouco mais ou menos. Hoje verifico, ainda bem, que para a mesma escola já há autocarros que "quase" vêm buscar os alunos a casa.

Manuela disse...

AC, uma das vantagens que os responsáveis desta política educatiava avançam, é uma melhor articulação pedagógica entre os diversos ciclos...

Sofia, o Mário Nogueira diz "os Mega-agrupamentos são opção política de matriz economicista. Em nome de princípios administrativos e com vista a reduzir trabalhadores docentes e não docentes, esmaga-se a democracia, a participação e o interesse pedagógico".

Dudu, já nos anos 80, existiam políticas educacionais erradas, como tu muito bem ilustras. Mas não devíamos, aprender com elas e procurar alternativas? Os autocarros escolares, são financiados pelas autarquias.

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

MARIINHA disse...

Eu concordo com o enceramento de escolas desde que tenham um número muito reduzido de alunos. Acho que estarão melhor em escolas em que tenham muitos colegas, com melhores condições, com uma cantina como deve ser, com pavilhão para a prática de desporto, com computadores, com ar condicionado, para que as nossas crianças não estejam a tiritar de frio no Inverno ou cheias de calor no tempo mais quente,
Mas não sei, se esta política, de tantos encerramentos, será a mais correcta. Se calhar nem oito nem oitenta.

Manuela disse...

Mariinha, claro que escolas com dois alunos, não são dignas de se denominarem, como tal. Agora escolas com mil alunos ou mais, desde o 5º ano até ao 12º ano, por mais condições que tenham, são desprovidas de humanidade e com dificuldades de integração, de certeza.

Beijinhos, minha querida.

Silk disse...

É grave o que se passa na saúde e no ensino.
Não temos condições de evolução como pessoas nem como país.
Bébés a nascerem em ambulâncias comprometendo a sua sobrevivência e a sobrevida da parturiente.
E aos que sobrevivem ao nascimento, boa sorte para irem longe na instrução!
Que dizer, longe terão de ir, pelo menos em kilómetros...
Só falta começarem a fechar os vãos de escada que funcionam como tribunais e afins por esse país fora.
Aí não notaremos diferença, porque a justiça já não funciona.

Mary Jane disse...

Olá Manuela, nº 77 :) Sabes, a minha escola favorita foi aquela em que estive do 7º ao 12º ano. Uma escola pequenina. Apesar de ter tantos anos, no máximo deviamos ser uns 600 alunos. Toda a gente se conhecia e era espectacular :)

PP_FANTASMA disse...

Somos o máximo na estrtégia e no planeamento a longo prazo:)

Beatriz Fernandes disse...

É esta a tristeza do nosso país que para pagar salários chorudos e beníficios sem fim aos ministros tem que cortar nas despesa da educação e da saúde. É lamentável.
Beijinho

maria teresa disse...

Este assunto não pode ser discutido na generalidade, tem que se conhecer bem caso a caso. O defender um ou outro dos "extremos" conduz à demagogia sobre o assunto.
Abracinho

Manuela disse...

Silk, para quando algo, em que possamos acreditar?

Mary Jane, guarda bem essas boas memórias :) Dentro de pouco tempo tal, não existirá.

PP Fantasma, somos ?!

Beijinhos, minhas queridas.

Manuela disse...

Beatriz, também, mas não só ;)

Maria Teresa, mas o assunto é tratado na generalidade, não se compadece dos pequenos pormenores.
Espero falar do tema, em breve, ao vivo :))

Beijinhos, minha queridas.

Leila Reis disse...

isto anda cada vez pior mesmo, é que há pessoas que simplesmente não têm possibilidades para pagar as despesas que estão agregadas a esta deslocação dos filhos para uma escola que fica a quilómetros.
o circo começa a apertar, e as pessoas começam a ver-se cada vez mais aflitas com esta e outras situações.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Agendei um post sobre este assunto para amanhã. Embora concorde parcialmente com o qu escreve, também analiso a questão noutra perspectiva . Mas, no final, a conclusão é similar à sua.

o rapaz da laranja disse...

uiii... fico com arrepios até à alma!
mas o ensino é o reflexo daquilo que somos enquanto indivíduos e sociedade - tudo cada vez mais centralizado, na mão de interesses pouco claros e com os indivíduos cada vez mais desligados dos assuntos "comunitários"...
(mas o que sei eu disto, né, sou apenas um rapaz :P )

Manuela disse...

Leila, não serão tanto os custos das deslocações que afligem os pais, pois estas são custeadas pelas autarquias. Agora ter um filho/a de 6 anitos, deslocado 30 Km, convenhamos que deve deixar muitos pais, com o coração nas mãos.

Carlos, aguardo o seu post e as suas conclusões!

Rapaz da Laranja, para rapaz tem ideias muito claras e precisas, sobre o assunto! Já agora, diga-me: de que maneira nos tornamos seguidores do seu blog? É que não tem lá a tecla "Seguidores"!

Beijinhos, meus(a) queridos(a).

o rapaz da laranja disse...

uii... pois que o rapaz ficou corado até aos sapatos!
obrigado :)
francamente não faço a mínima ideia de como posso adicionar essa tecla... vou tentar resolver isso, mas aceito sugestões...

Manuela disse...

Rapaz da laranja, clic em Design, lá no topo do blog; depois vá a adicionar aplicações e clic em seguidores e já está :)

Baú da Conceição disse...

Pois é um assunto que me assusta bastante, mega-escolas, se já existem tantos problemas dentro das escolas, como falta de segurança, falta de auxiliares e professores, falta de apoios, falta responsabilidade por parte dos pais, imaginem nas megas.
Se criticamos a falta de comparencia e disponibilidade dos pais para se deslocarem á escola que fica num raio de 5km, imaginem o que acontecerá com os pais que moram a 30 km, sem transportes etc.
Isto para não falarmos em critérios de avaliação.
Beijinhos

Manuela disse...

Conceição, muito bem dito. Os encarregados de educação, das regiões de pior acessibilidade, tenderão a afastar-se ainda mais, do seu real papel.

Beijinhos, minha querida.

o rapaz da laranja disse...

hummm... ou é do Wordpress, do template que estou a usar ou... mesmo da minha ignorância, mas não localizo o tal botão...grrrr
mas tem uma tecla de "subscrição"... serve para já?
tb ainda não percebi como acrescentar uma lista de Blogs que sigo...

Manuela disse...

Rapaz da Laranja, serve.
Para crescentar uma lista de blogs que se seguem, os passos são os mesmos que descrevi ali em cima :)

o rapaz da laranja disse...

Manuela
obrigado :)
eu vou conseguir... quanto mais não seja ficar ainda mais convencido que sou um grande teimoso ;)