terça-feira, 22 de novembro de 2011

Curiosidade inata


Quando Inês Teotónio Pereira foi eleita para um lugar no Parlamento, um dos filhos perguntou naturalmente: “Agora que a mãe é deputada vamos todos ser muito ricos?” Ingenuidade de criança ou olhar atento de quem percebe bem o que é a política nos dias de hoje? “Elas têm o ponto de vista correcto do mundo, sem preconceitos de espécie alguma. Olham com frieza e com racionalidade para tudo. Nas suas cabeças existem os bons e os maus, a dor e a alegria. Tudo tem um oposto. Não existe o mais ou menos”, explica Inês Teotónio Pereira. Oitava de nove filhos e mãe de cinco, tem uma bagagem de experiência feita do que é lidar com os pequenos. Talvez, ou por isso, lançou este ano um livro para dar aos pais conselhos para descomplicar a relação com os mais pequenos.
...
“Mãe, qual é o sentido da vida?” Socorro, dirão muitas. E, afinal, como devem responder? “Como quiserem”, responde Inês sem rodeios. “Mas devem ter sempre em conta que as crianças, lá por serem crianças, não são parvas.” É um facto que elas ‘sabem’ muito. “Por isso, e para não sermos nós a fazer a figura de parvos, o melhor é dizer que não se sabe quando não se sabe, ou simplesmente dizer que eles ainda não têm idade para perceber a resposta. O melhor é ser honesto e verdadeiro, como em tudo na vida.” Uma máxima.
...
Inês Teotónio Pereira, talvez por estar habituada e rodeada de crianças, já se tornou pragmática. O conselho é: seja directa nas respostas. “As crianças não têm muita paciência ou tempo para ouvirem respostas complicadas, redondas e elaboradas. Elas têm de brincar, de dormir, de lutar com os irmãos. E fazem perguntas porque são naturalmente curiosas, querem saber tudo porque sim, porque acham que é possível. É como beber água. Se a resposta for concreta e directa, melhor.”
...
Mas e então com as perguntas difíceis? Aquelas que nem nós sabemos responder ou andamos a vida toda a perguntar-nos porquê? Ser honesto é primordial. E, se decide responder, “nós, pais, devemos ser verdadeiros mas com responsabilidade”. Mas não exagere. “Não vale a pena traumatizar as crianças mostrando-lhes estropiados de guerra até porque as tornamos insensíveis ao sofrimento cedo de mais. Ao mesmo tempo devemos deixar que elas acompanhem a actualidade. Os nossos filhos vão formando a sua opinião através do que ouvem, vêem e vivem.” E é através dos pais que descobrem o mundo.
...
E, já agora, lembra a psicóloga Teresa Vasconcellos, “peçam emprestadas as lentes através das quais os vossos filhos olham o mundo e verão que tudo é muito menos grave e que a vida é (também!) uma coisa maravilhosa”.

12 comentários:

Joop Zand disse...

Lovely portrait Manuela.

greetings, Joop

Violet* disse...

Gostei muito =) e a imagem está um amor =)
e de facto o "melhor é ser honesto e verdadeiro, como em tudo na vida".

Karochinha disse...

Que lindo, parece tão simples assim escrito, depois na práctica é tão mais complicado mas quero crer que vou conseguir mostrar à minha Txuguinha um mundo mais cor de rosa e muito menso cinzento do que o pintam, depende sempre dos olhos de quem vê e eu vejo-o sempre cheio de belas cores, mesmo que os tempos estejam dificeis, não o estarão para sempre, são apenas fases!
Obrigada Manuela po esta partilha maravihosa!
Beijcoas nossas ;)

Sorriso ツ disse...

Gostei muito deste texto. Aliás, adorei! E como disse a Violet ali em cima, o melhor é ser honesto e verdadeiro e, um dia que tenha filhos, espero conseguir sê-lo e não ficar atrapalhada com determinadas questões. ;)

Beijinhos :)

*******

São disse...

rrsss Por estas saídas é que sempre adorei a minha profissão

Querida Manela, beijinhos

aprendereorganizar disse...

Sem palavras:)

Opinante disse...

Adorei ;)

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Um bonito texto :)

Turista disse...

Hello Joop, it´s lovely, but it´s not mine. ;)

Violet*, e são esses os valores que se devem transmitir aos mais novos. :)

Karochinha, eu fico tão feliz de existirem jovens mães como tu que apesar da situação que atravessamos, conseguem mostrar um mundo de cores aos filhos, que nem imaginas! :)

Beijinhos, minhas(o) queridas(o).

Turista disse...

Sorriso, tenho a certeza que serás uma excelente mãe. És tão verdadeira, perante a vida que abrirás sempre novos horizontes, aos teus meninos. :)

São, neste comentário, deixou aquela cumplicidade que entre nós, existe. ;)

Catarina, :)

Beijinhos, minhas queridas.

Turista disse...

Gaspas, e tão verdadeiro e descomplexado, verdade? :)

Beijinhos, minha querida.

Turista disse...

Querida Opinante, também achei um texto digno de partilha. :)

Beijinhos.