terça-feira, 29 de novembro de 2011

MEDO


Pela blogosfera proliferam os textos referentes, à abolição dos feriados civis e religiosos, pelo actual governo.
Esta ideia não é nova como todos nós sabemos, pois já no tempo em que o Presidente Cavaco Silva era 1º ministro, se tinha insinuado...
Mas o que me deixa boquiaberta, são as reacções de diversas pessoas, a esta medida.
Ainda alguém acredita que se aumenta a produtividade, se se trabalhar mais 6,7,8 dias por ano?!!
Eu fico parva, como há pessoas que acreditam nisto!
Mas é que acreditam verdadeiramente!
Tal como acreditam que os funcionários públicos são os parvalhões que não fazem nada, uma vida inteira!
Tal como acreditam que trabalhar, sem ganhar, é uma benesse! E tem que ser!?
Tal como acreditam que retirar o feriado do 1º de Dezembro ou o de 5 de Outubro, não faz diferença!
Tal como acreditam, que retirar os feriados do 25 de Abril e já agora o 1º de Maio (porque não?!), não faz diferença, nenhuma.
Faz!! E muita!! Porquê? Porque é a nossa soberania, a nossa tradição, os nossos momentos festivos que estão em causa! Só isto, que não é pouco!
E o futuro deste meu país está entregue a pessoas que não conseguem diferenciar a realidade, da demagogia!!!
E eu sinto-me tão indignada!
E tenho MEDO, muito medo, do futuro do meu Portugal!!!!!

29 comentários:

Palco do tempo disse...

não são estes feriados que baixam a produtividade, que levaram o pais ao estado em que esta.

Marta disse...

A tradição está a mudar e eu, como a tia Manuela, não gosto nada disso! Este ano é o exemplo da ganância, em que supermecados e outras lojas trabalharam no dia 1 de Maio, claro, que a afirmar que davam mais um dia de folga aos funcionários e que o país está em crise e que é preciso trabalhar. tretas. desde quando é que algumas empresas se vão preocupar com isso, despedindo pessoas de 6 em 6 meses, sem renovarem contratos para não passarem a efectivos? talvez ajudariam o país se não dessem tanta rotatividade aos empregados que não são bonecos, que tem familia e merecem todo o respeito possivel. De tudo isto dos feriados, só retiro uma coisa, interesse. são uns filhos da p*. com todo o respeito!

Rosa dos Ventos disse...

Eles sabem lá o que andam a fazer! :-((

Abraço

Rogério Pereira disse...

Não tenha medo não
Eu tenho um remédio
que mata o papão
Não me pergunte
Não digo, não
(preciso é da sua ajuda)

Ba disse...

Sim, muito medo. Olha, cada vez mais penso em emigrar...

Só sedas disse...

Ai manuela subscrevo profundamente. Isso e aumentar as jornadas laborais em meia hora. Meia hora! Como se fizesse alguma diferença quando um antes de acbaar o horario de expediente o pessoal já está a meio gás a querer ir embora... meia hora adianta o que? E os feriados, tenho pena, muita pena de perder aqueles marcos de tradição (que muita gente nem sabe a que correspondem cada um, mas muita outra sim, e gosta)

Beijnho!

CoisasDaGaja disse...

É uma pena que as pessoas não percebam o que está a acontecer! Um feriado não é só um dia que não se trabalha. É um dia que podemos passar com os filhos, com os pais, com as pessoas que amamos. Numa altura em que as pessoas já trabalham de manhã à noite e o tempo que resta para a família e os amigos é cada vez mais curto retirar feriados é encurtar ainda mais a qualidade de vida...

E numa vertente mais reaccionária da minha parte, retirarem feriados é a meu ver apagar a luta que fez com que eles virassem feriados. Andámos anos a lutar para ter mais qualidade de vida, mais direitos, menos exploração por parte das entidades patronais, mais justiça social, etc, para agora com a desculpa da crise e da troika se abolirem num segundo, direitos que levaram anos a ser conquistados!

Uma vergonha! Entretanto, o ministro que chegou orgulhoso de vespa no dia da tomada de posse deste governo, recebeu o seu Audi no valor de 86 mil euros. Leram bem! 86 mil euros!

Caminhamos a passos (podia meter aqui uma piada mas a culpa disto não é só do Passos Coelho!)largos para algo muito muito ruim que este país vai viver. E eu nem sou pessimista!

Irina disse...

Concordo inteiramente contigo, Portugal começa a perder a sua identidade.

Mil pétalas...

Sissamar disse...

Isto faz-me lembrar alguns colegas da minha mãe que por terem transporte próprio não fazem greve... mas apenas não o fazem pq sabem que os que são obrigados a fazer (por não terem transportes) não vêm e assim não terão trabalho nenhum! Vão passar o dia a roçar o rabo pelas pedras, ganham-no na mesma e não se cansam... essa dos dias de feriado que passam a dias úteis é quase igual! Vão picar o ponto, mas se para lá forem mandriar do que vale? Ainda sai mais caro, pq têm de lhes pagar e a produtividade é zero!
Beijinho

Ana disse...

Temos todos. Eu tenho um medo gigante desses fundamentalismos. Nunca vi neles solução para o que quer que fosse.

Fiona disse...

Conforme escrevi no meu blog em resposta ao teu comentário, não é por se retirarem estes feriados do calendário que se aumenta a produtividade dos portugueses. Só a mudança de mentalidades vai conseguir posicionar-nos e permitir-nos ser mais competitivos. Faz-me confusão quer deixar de assinalar no calendário datas tão significativas da nossa História e da História Mundial (como é o caso do 1º de Maio). Ao ver as reacções das pessoas a esta notícia e ao ver que maioria delas nem sabe o que se assinala com estas datas, apenas me posso lembrar da reacção da maioria das pessoas no que toca às Forças Armadas e ao acharem que num País como o nosso, que não está em guerra, não faz qualquer sentido ela existirem. Será que sabem que as missões dos três ramos das Forças Armadas vão muito mais além do que combater o inimigo? Será que sabem que os submarinos fazem muito mais pela segurança das nossas costas do que o que é mostrado em filmes como "A Caça ao Outubro Vermelho"? Acho que se estão a perder muitas coisas no que toca ao conhecimento da nossa História, à cidadania e ao saber porque determinadas instituições existem e porque motivo continuam a fazer sentido no nosso País. Tenho pena que esteja a ser este o caminho que Portugal está a seguir, muita pena mesmo. Mas pelo menos eu deito-me de consciência tranquila na almofada todas as noites. É que continuo a esforçar-me por não deixar cair determinadas cisas e por conhecer e valorizar este meu Portugal.

(E desculpa-me este texto tão longo... Turista, mas penso que compreendes :))

Petra disse...

assustador sem dúvida Manuela.

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Sem ser o sector publico que dá pontes... os desgraçados do privado tem de tirar dias de férias aos quais têm direito.... siceramente não vejo no que tirar dias antes dum feriado ou noutro dia qualquer faça aumentar a produtividade.

Niki disse...

Tens toda a razão Manuela, isto só vai fazendo as pessoas ficarem cada vez mais desmotivadas e o que vai acontecer cada vez mais é que muitas em vez de estarem a "coçar a micose" x dias por ano passaram a a "coçar" y.....

Concordo com a Fiona, a mudança de mentalidades é que vai fazer a diferença e não me parece que seja este o caminho para a tal mudança!

Beijinhos

Opinante disse...

Podiam sim cortar as pontes exageradas! Isso sim é uma afronta a quem trabalha no privado!!
Mas...
Não vai adiantar nada, assim como os cortes nos subsidios, assim como os aumentos de iva, assim como a meia hora a mais por dia!! Isto vai bater (muito) no fundo!

Ha dias que penso que se nao tivesse casa e carro a pagar, entre outras responsabilidades, já me tinha pirado daqui!

Custódia C.C. disse...

Infelizmente são os políticos miseráveis que temos! Apetece-me fazer nova revolução no 1º de Dezembro. E desta vez não é para enfrentar Espanhóis e restaurar a pátria, mas sim para enfrentar governantes demagógicos e recuperar os nossos valores ...

estrela disse...

a cada dia que passa eles pensam em novas coisas e isto não pára isso é que me mete muitooooo medo!
eles são os senhores que opinam e mandam e nós? somos os fantoches?
ai Turista estou contigo!

ana disse...

Tambem eu tenho medo. Medo do que ainda está para vir.
beijinho

Ana disse...

Concordo contigo, esta mentalidade não nos leva a lado. depois queixam-se da falta de valores dos mais novos. a verdade é que as pessoas assimilam os valores que lhes são transmitidos na infância.
beijinhos

mfc disse...

Também tenho medo da apatia deste povo... acrítico!

Nina disse...

Incrível!:(
beijinhos, querida

Dalma disse...

Desculpem mas não concordo que 5,6,ou 7 dias não aumentam a produtividade!
Depende, se for a produzir camisas, ou sapatos ou produtos do género, garanto-lhes que faz diferença, claro que se for a passar certidões ou outras burocracias não tem qualquer importância!
Mas que precisamos de produzir e vender mais é uma verdade indubitável.

Fernanda disse...

Querida Manuela, então não vê que o 5 de outubro, o 1º de dezembro, o 25 de abril, muito provavelmente o Dia de Todos os Santos, não dizem nadinha aos alemães. Ora pois, está aí a razão de se acabar com eles!Santa tristeza de governantes tecnocratas estes que nos calharam na rifa (não foi mesmo assim....mas quase!)

Fernanda disse...

Manuela, mais uma vez. A verdade é que só li os comentários após ter escrito o meu. Mas que raio de mania de dizerem que os FP têm pontes! Minha gente a FP já não faz pontes há mais de 7 anos. Ainda não se deram conta? Muito provavelmente porque nos feriados em que é possível fazer pontes, cá não estejam para ver que os organismos públicos estão todos a trabalhar!

carol disse...

Muito bem, Manelinha! Muito bem1 Concordo a 200%! É como obrigarem o pessoal a trabalhar mais meia hora por dia à borla. vai-se ganhar muito com isso! Estes fulanos não sabem o que andam a fazer! Isto é o verdadeiro golpe de estado constitucional!

Lilá(s) disse...

Concordo inteiramente, e o medo está a apoderar-se de todos...estamos entregues a quem?!
Bjs

Autora de Sonhos disse...

Medo e muitas pessoas desesperadas, tristes...

Green disse...

Concordo nalgumas coisas que dizes, noutras nem tanto. Eu acho que não vai aumentar a produtividade por se trabalharem mais 4 dias por ano, até porque o estado em que o país está, não é culpa dos feriados, mas adiante.
Num outro aspecto eu penso o seguinte. Os feriados políticos, ou sejas, aqueles que marcam acontecimentos importantes para o nosso país, como o 25 de Abril, não deviam ser retirados nunca. Fazem parte da nossa história, da nossa cultura, do nosso "eu". Infelizmente há muita gente que nem sequer sabe o que isso significa. Posso ser mal interpretado no que vou dizer, mas antes de tirarem o 25 de Abril, tirem o dia de natal.

Dear Daisy disse...

Eu não me consigo conformar...
:(
E também tenho medo. Bastante.

Beijinho minha querida Turista!